Candeias-MG

 

Símbolos Natalinos

Vai chegando o tempo de Natal e muitos fiéis começam a nos procurar querendo saber o significado e o porque deste ou daquele símbolo, quando e onde começou. Isto é muito bom. Sinal de que interesso pelos ensinamentos e práticas de minha Igreja. E com dizia Santo Agostinho: "Só amamos aquilo que conhecemos".

Neste opúsculo, procuro, de forma resumida, reunir todos os símbolos natalinos, antigos e novos, para que o leitor (a) possa melhor compreender seu uso e significado. Vamos lá?!

PRESÉPIO

Todas as pessoas gostam de ver, na época do Natal, os belos presépios montados nos lares, Igrejas e praças públicas. Eles representam a cena do nascimento de Jesus Cristo, ocorrido em Belém, cidade da Palestina antiga, a mais de dois mil anos.

Foi nosso estimado São Francisco de Assis quem idealizou e montou o primeiro presépio, no ano de 1224, na cidade de Greccio, na Itália.

ÁRVORE DE NATAL

A árvore de Natal tem uma bela e interessante história. Conta-se que Martinho Lutero (fundador do protestantismo) caminhava uma noite por um bosque, dias antes do natal, quando, olhando de repente para o céu, viu uma cena que o deixou encantado. As estrelas brilhavam entre os ramos dos altos pinheiros do bosque, parecendo luzes de velas a tremular nos galhos. Lutero teve então a idéia de levar um pinheiro para casa, substituindo a luz das estrelas por pequenas velas, que ele acendeu na noite de Natal para representar as estrelinhas do céu, de onde Jesus viera para salvar e dar vida ao mundo e aos homens.

O pinheiro (árvore mais indicada para representar) é símbolo da vida, pois é a única árvore que permanece sempre verde, mesmo durante os frios do inverno dos países do hemisfério norte. As bolas coloridas (usadas como enfeites) representam os frutos das árvores, presentes que a natureza nos oferece a cada ano para nossa alimentação. Simbolizam, ainda os frutos que Jesus nos ofereceu, com sua vinda ao mundo. Frutos do amor, do perdão, do bem, da verdade, da caridade, da esperança...

ESTRELA

O Natal de Jesus foi anunciado por uma grande e brilhante estrela de quatro pontas e vasta cauda luminosa. A Bíblia nos atesta este maravilhoso episódio no Evangelho de São Mateus capitulo e versículo de número dois (cf. Mt 2,2).

A estrela significa o brilho e a luz do próprio Deus em nossas vidas, iluminando o nosso caminho e mostrando a rota a ser seguida, sempre na prática do bem e da verdade. Suas quatro pontas indicam as quatro direções da Terra - leste, oeste, norte e sul - simbolizando não só a presença de Cristo em todo o universo, mas também o fato de que, nos quatro cantos do mundo, Jesus é lembrado por todos os povos no dia de seu aniversário.

SINOS

Os sinos de Natal transmitem a mais bela mensagem sonora ao povo de Deus: o nascimento de Jesus, a vinda ao mundo do Cristo Salvador; a grande esperança de vida para todos.

Simbolizam, em essência, a própria mensagem trazida pelo Cristo e seu novo mandamento: Amor a Deus e a seu próximo.

 

VELAS

Representam a presença do próprio Jesus no meio de nós, a grande luz que veio para iluminar o mundo, para iluminar a vida de todos os homens.

Lembram o que Ele mesmo disse: Eu sou a luz do mundo, quem me segue não anda nas trevas!

FOLHAGEM VERDE E RAMOS SECOS

O verde simboliza a vida nova trazida por Cristo, o Salvador da humanidade.

Os ramos secos (pinhos, frutos de pinheiros...), simbolizam o contrário: ausência de vida, de luz, ou seja, a falta de tudo aquilo que Deus representa para nós.

CEIA

A ceia de Natal não representa apenas um momento de festa e comemoração em família. Ela vai muito além. Simboliza e relembra a última ceia de Jesus com seus discípulos pouco antes de sua morte.

Amigo, leitor (a), você sabe o que se serve, em geral na ceia de Natal? Nos países em que a festa ocorre no inverno - Hemisfério Norte - comem-se carne de aves (preferida a do peru) e de peixes, bem como frutas secas (nozes, avelãs, amêndoas, castanhas). Nos países em que o Natal ocorre no verão - Hemisfério Sul - comem-se carnes em geral e frutas frescas.

Os alimentos, em conjunto, representam os dons de Deus, corpo e alma, cuja vida, Jesus veio para exaltar.

CARTÕES DE NATAL

Os cartões de Natal são símbolos natalinos relativamente novos. Foi o Inglês Sir Henry Cole quem os idealizou no século XIX pela primeira vez.

Conta-se que, Henry Cole não dispondo em certo Natal de tempo suficiente para escrever suas cartas de fim de ano para parentes e amigos, pediu que um desenhista, Johm Horsley, fizesse cartões com desenhos que representassem cenas do Natal e nos quais houvesse espaço para que ele escrevesse algumas palavras.

O costume pegou logo entre os nobres ingleses e passou também para o povo. Da Inglaterra, o hábito de escrever cartões de Natal passou aos outros países da Europa e se espalhou pelo mundo.

COROA DO ADVENTO

A palavra Advento vem do latim ad venire que significa o que há de vir, por causa do período litúrgico que antecede o Natal. O tempo do Advento é o primeiro do ano da Igreja. A coroa do Advento é um dos mais bonitos símbolos do Natal e de todo o período de quatro semanas que antecede essa bela festa. Confeccionada com ramos verdes, formando um círculo. Costuma-se também enfeitar, a coroa com fita vermelha. O verde das ramagens simboliza a vida, a esperança de um futuro feliz, trazida pela vinda de Cristo no mundo. O vermelho da fita representa o amor de Deus por nós, ao presentear-nos com seu próprio Filho. As quatro velas da coroa devem ser acesas nos quatro domingos que vem antes do Natal, de forma consecutiva. Ao acendermos cada uma das velas, devemos fazer também algumas orações especiais para o Natal, traduzindo nossa fé e esperança na vinda próxima do Menino Jesus.

PAPAI NOEL

Em todo o mundo, o mais conhecido símbolo do Natal é, sem dúvida, o Papai Noel, a figura sorridente e simpática do bom e gordo velhinho de barbas brancas, com sua roupa vermelha e botas pretas.
Sua origem está ligada a São Nicolau, um bispo que viveu no século IV, na cidade de Mira, na Ásia Menor. Conta-se que na época do Natal, todos os anos, este bispo costumava auxiliar os pobres, presenteando especialmente as crianças, enquanto dormiam.
Continua até hoje o Papai Noel sendo o grande símbolo Natalino infantil. Pena. Lamentável, que o Papai Noel de nossos dias não tenha mais o mesmo espírito, nobreza e simbolismo de São Nicolau!...

PRESENTES

Você sabe qual a origem? Tudo começou com os presentes oferecidos a Jesus pelos reis magos, pouco depois de seu nascimento.

A Bíblia conta que, vindos do Oriente, esses três reis Magos - Gaspar, Baltazar e Belchior - trouxeram ao Menino Jesus três presentes: Ouro, incenso e mirra, que simbolizam, respectivamente a realeza, a divindade e o sofrimento de Jesus na Terra.

Dar presentes é, portanto, um bonito símbolo de Natal, que manifesta nosso amor pelas pessoas que os recebem e nossa alegria pela comemoração do nascimento de Cristo.

CANÇÃO NATALINA

A canção "Noite Feliz" é mundialmente famosa. Já foi traduzida em mais de 60 línguas e sua melodia é uma das mais cantadas em todo o mundo.

Esta canção simboliza o canto dos anjos no céu, na noite em que Jesus nasceu: "Glória a Deus no mais alto dos céus, e na terra paz aos homens, objetos da benevolência divina". (cf. Lc 2,14).

A canção "Noite Feliz" é do ano 1818, inspirada na pequena aldeia de Amsdof, próxima dos Alpes, na Áustria, pelo padre Joseph Mohr.

Conta-se que, uma noite, véspera de Natal, ao voltar para casa, padre Mohr olhou para o céu límpido de inverno, todo estrelado e numa fervorosa oração, acabou por fazer um poema ao Menino Jesus, cujo nascimento - pensava ele - deveria ter ocorrido numa noite como aquela.

Ao chegar em casa, o padre colocou no papel o singelo poema de sua autoria. Estava escrito em alemão e foi cantado pela primeira vez, na Noite de Natal, os versos da mais linda canção NOITE FELIZ.

 

Fonte: Símbolos de Natal de Suely Mendes Brazão
Colaboração: Pe. Reinaldo.

  Movimentos / Pastorais / Serviços / Liturgia / Batismo / Leitores / Ministros / Coroinhas / Acolhida

< Voltar a Página Inicial